segunda-feira, 16 de junho de 2008

"Já nos confins da lembrança
o meu passado se esfuma,
como se tudo o que foi
não fosse coisa nenhuma."

Fernanda de Castro, in «Cartas para além do tempo» (da segunda carta a Virgínia Vitorino)

1 comentário:

Maria da Lua disse...

Que grande e bela homenagem a esta poetisa. Descobri-a há mais de dez anos quando li pela primeira vez Maria da Lua. Ficou-me o nome, o sonho e as palavras desta grande mulher.